terça-feira, outubro 16, 2007

Menina dos olhos tristes

Por ele que não mais interrogará o vento que passa
Fica para sempre a sua perseverança
Na nossa memória.

(Agora que voltam a falar da guerra colonial)

Menina dos olhos tristes
o que tanto a faz chorar
o soldadinho não volta
do outro lado do mar

Vamos senhor pensativo
olhe o cachimbo a apagar
o soldadinho não volta
do outro lado do mar

Senhora de olhos cansados
porque a fatiga o tear
o soldadinho não volta
do outro lado do mar

Anda bem triste um amigo
uma carta o fez chorar
o soldadinho não volta
do outro lado do mar

A lua que é viajante
é que nos pode informar
o soldadinho já volta
está mesmo quase a chegar

Vem numa caixa de pinho
do outro lado do mar
desta vez o soldadinho
nunca mais se faz ao mar

Adriano Correia de Oliveira

2 opinou:

At 16.10.07, Blogger martelo said...

o que é belo e sentido dura sempre.

 
At 17.10.07, Blogger Maria said...

... e no nosso coração...

 

Enviar um comentário

Pegar:

Criar uma hiperligação

<< Home